terça-feira, agosto 14, 2007

No mínimo é excêntrico

Ainda que de uma forma pitoresca, ou melhor, excêntrica de apresentar uma empresa (de salientar a largura de banda consumida para ver uma longa animação e daí para extrair algumas frases), esta tem uma forma original de aceitar Curriculum Vitae (CV) de candidatos. Sim estes só vão conseguir enviar o CV depois de solucionar um enigma. Esse desafio e o jogo AMNESYA é "pura semelhança"... (haverá plágio?) Mas não deixa de ser original.

http://www.excentric.pt/

7 comentários:

Vanadis disse...

Eu joguei um, julgo que no ano passado, que não era nem o excentric nem o amnesia. Era semelhantíssimo, embora não me recorde do nome. E adorei.

Vanadis disse...

Bem, lá fiz a cena, por acaso mais fácil do que a primeira que tinha feito (que era em inglês, penso). Só fiquei fula com o ultimo passo, pois eu introduzi a resposta correcta, aquilo deu-me mal, lá andei a inventar e depois desisti e meti outra vez aquela, e voilá, já deu...assim não vale.

Alberto Vale disse...

Tenho mesmo curiosidade se isto não será plágio! Mas independentemente é uma ideia original. Mas com um pouco de raciocínio, a melhor forma de resolver o problema é... pesquisar no Google... portanto nem assim escolhem os melhores candidatos!

Cumprimentos,
Alberto

Vanadis disse...

Não necessariamente, Alberto. Mais do que ter uma grande bagagem de informação sobre tudo e nada, é muito mais inteligente quem sabe buscar e encontrar essa informação. Por ex, a questão que mete reis de Portugal...eu cá não sou historiadora, lembrava-me lá disso. O que importou foi ter sabido procurar e encontrar. Isso é que é valorizado, e não a quantidade de informação que se consegue armazenar nos neurónios.
Provavelmente porque naquele tipo de trabalho interessa saber pesquisar, não sei...
Plágio não sei se é, mas que há um ano atrás eu já tinha feito um teste do género, com outro tipo de perguntas (e não era o amnesia), já tinha. Mas não faz mal que andem muitos por aí! Eu gosto! =)

Alberto Vale disse...

Sim, estou de acordo que nos tempos que correm e com as tecnologias com que dispomos, o mais importante mesmo é saber pesquisar. Acontece que talvez estejamos a cair noutro extremo, ou seja, temos de andar com um apêndice com conexão à Internet para sabermos a resposta a tudo! Ou será que estou a ser conservador e avesso às tecnologias de informação??

Quanto ao possível plágio, é mais uma piada, pois acho a ideia deveras interessante! Não resisti a levar o jogo até ao fim, que achei bastante acessível. Apenas encontrei dificuldades com "D. Beatriz", embora em período de interregno, eu teimava em ´D. João I ou Mestre de Avis. Mas uma pequena pesquisa (!) e descobrimos tudo! Mas é claro, apenas utilizei a dica de "beatriz". Cheguei ao fim e a página "feito" voltou ao princípio... bah! Também aconteceu o mesmo Vanadis?!

Vanadis disse...

Olhe, não aconteceu porque por acaso há uns tempos tinha tido uma conversa com um amigo sobre isso mesmo, sobre a dona beatriz!! Aco que ele tb estava a fazer o excentric! A unica dificuldade que tive foi mesmo no ultimo passo, visto que eu coloquei logo a resposta certa, mas aquilo dava mal, e eu não entendia, e andei a inventar! Até que, desesperada (lol) resolvi voltar a meter essa primeira tentiva e já deu bem...ou aquilo passou-se ou eu enganei-me nalguma letroca e não reparei...
Mas é verdade que, em certas coisa, pelo menos temos de ter um conhecimento minimo! Senão, tb não sabemos pesquisar!
De qq maneira hoje em dia há tantas áreas e sub-areas que é impossivel uma pessoa saber tudo. Graças então a estas tecnologias, podemos aumentar a nossa bagagem um pouquinho mais naquilo que não sabemos.

Vanadis disse...

Por ex, eu agora meti-me a dar formação de cosmetologia a esteticistas. Claro que não sou cosmetologista nem esteticista, sou bioquimica. Mas, se não fosse a minha formação em bioquimica, não conseguiria pesquisar e estudar o tema nem preparar e dar as aulas.
È tudo com meia medida. Acho eu!